Equador apresenta texto na ONU pedindo solução pacífica para Venezuela e Guiana

29 Maio 2024 | 1min de leitura

Contraste Imprimir

O Equador apresentou, durante reunião fechada do Conselho de Segurança da ONU nesta sexta-feira (8), um texto que pede que Venezuela e Guiana cheguem a uma solução pacífica para a disputa sobre o território de Essequibo e que haja respeito às regras do direito internacional.

Segundo fontes da CNN, o Conselho não se manifestou no final e houve um briefing aos membros do órgão sobre a situação atual, incluindo um histórico da disputa entre os dois países.

O Equador, então, propôs um texto de declaração do Conselho sobre o tema, que será analisado pelos membros. A fonte também informou que não se trata de uma resolução.

Agora, o texto terá de ser negociado entre os integrantes do Conselho de Segurança.

Maduro nomeia autoridade

Nicolás Maduro discursou nesta sexta-feira (8), em evento do “Dia da Lealdade”, e assinou os decretos sobre as medidas anunciadas após o referendo consultivo realizado no domingo (3) sobre a disputa territorial com a Guiana.

Um desses decretos foi o que designou Alexi José Rodríguez Cabello como autoridade única do estado da Guiana Essequiba. Também nomeou Delcy Rodríguez “chefe suprema da Alta Comissão de Defesa de Essequibo”.

“Essequibo e Venezuela é quem ganha. Vocês veem a reação do imperialismo e da direita, viram? Ignorar a vontade do povo, ignorar o exercício da soberania popular, da direita de sobrenomes. A carta oligárquica da ultra-direita está mais uma vez sendo usada contra o seu próprio país. Traição à Pátria”, disse Maduro.